Série de fotos impressionante registra os avanços da lama no Rio Doce

“É difícil fotografar com lágrimas nos olhos“. A frase é de Leonardo Merçon, fotógrafo do Instituto Últimos Refúgios, que, juntamente com uma equipe que incluía outros fotógrafos, um cinegrafista e até um nativo da cidade de Aimorés, registrou a transformação no Rio Doce após o rompimento da barragem de rejeitos em Mariana, Minas Gerais. O Hypeness conversou com o fotógrafo para entender melhor a tragédia que temos pela frente.

We were in Governador Valadares ... horrific scenes! We drove upstream by the Rio Doce from Espírito Santo to Minas Gerais to find such a "deadly mud" from the Samarco dam break. We saw all the beauties of fauna that will be lost. Tha substance is deadly to aquatic fauna of the river. It is killing literally EVERYTHING that has the misfortune to be on its way. Toxic or not, we are living one of the largest environmental catastrophes of this region of Brazil. Yes, I believe the mud will reach relentless the ocean. Our river is no longer the same! But one thing is certain, it was difficult to shoot with my  eyes full of tears for the sadness of seeing thousands of lives being taken in vain! Lives dying, asking for help on the water surface! ____________ Estivemos em Governador Valadares... cenas horríveis!  Percorremos o Rio Doce do Espírito Santo até Minas Gerais para encontrar a tal "lama mortífera" proveniente do rompimento da barragem da Samarco rio acima. Vimos todas as belezas da fauna que serão perdidas. Realmente é mortal para a fauna aquática do rio. Está matando literalmente TUDO que tem o azar de estar em seu caminho. Tóxica ou não, está causando um impacto digno de uma das maiores catástrofes ambientais de que temos notícias em MG e ES. Sim, acreditamos que a lama chegará implacável no Espírito Santo. Nosso rio não será mais o mesmo!  Mas uma coisa é certa, foi difícil fotografar com os olhos cheios de lágrimas pela tristeza de ver as milhares de vidas sendo levadas EM VÃO! Vidas agonizando, pedindo socorro na superfície da água!

Em duas expedições, a equipe visitou praticamente todas as cidades entre Governador Valadares e Regência. “Quando chegamos no Rio Doce, a lama ainda não tinha chegado.

Veja matéria completa aqui.

Equipe OS NATURISTAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s