A praia do Abricó no RJ enfrenta problemas de abusos como sexo em publico

Entre os visitantes da praia de Abricó, estão europeus, argentinos e brasileiros vindos de outros Estados.

PAB3

Seis meses após a regulamentação do naturismo na Praia do Abricó, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio de Janeiro, frequentadores tradicionais ainda sofrem com a falta de fiscalização e com o preconceito. Sem apoio da Guarda Municipal, a ANA (Associação Naturista da Praia do Abricó) tem dificuldades em combater abusos dos novos visitantes das areias onde a nudez social é liberada. Casais tendo relações sexuais e pessoas se masturbando em público são exemplos de má conduta no local.

Veja matéria completa aqui.

Equipe OS NATURISTAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s