Alemanha, apresenta queda de frequentadores nos clubes naturistas.

Se os alemães ainda amam descansar nu nas praias da França e da Espanha, eles já não se envolvem tanto com as associações de naturismo no país.

21_7

Na terra histórica do naturismo os locais para a prática estão em declínio. Apesar de ser um um clássico nos (raros) dias ensolarados, onde os alemães retiram suas roupas  para espalhar-se no nu nas margens de lagos e gramados.

“A sociedade está mudando”

4_2

003 fitness

O Naturismo, que defende um estilo de vida em harmonia com a natureza e nudez em comum desprovido de erotismo é permitida desde os anos 20 na Alemanha  e desde 1956 na França.

Sob o regime comunista na RDA, era ainda em voga: os alemães orientais dispunham de uma espécie de liberdade que não tinham em muitas outras áreas.

No entanto, o FKK, como dizem os alemães, Frei Körper Kultur sigla (cultura do corpo livre), teve tempos mais prósperos.

“A sociedade está mudando”, lamenta Kurt Fischer, presidente da Federação de clubes naturistas (DFK), à AFP. E septuagenário energético contando suas formas de adesão: o número de membros das 145 associações naturistas alemães diminui em 2% ao ano atualmente para cerca de 40.000.

Os entusiastas do bronzeamento total é maior na faixa dos  50-60 anos e menores de 25 anos são raros. Um fenômeno que também é visto nas aldeias naturistas como Cap d’Agde, na França, onde o público é muitas vezes da geração de 68.

Em Munique, a capital da puritana e católica da Baviera, o maior parque no centro (Englischer Garten) tem espaço reservado para naturistas. Para a surpresa de muitos turistas.

Quando chega o  verão sobre o continente Europeu de  8-12000000 alemães ainda cultuam o naturismo, como o geógrafo Emmanuel Jaurand, autor de um estudo comparativo, na França e na Alemanha.

Eles ainda ainda são os campeões mundiais na natação em roupa de Adão, de acordo com um relatório do site de viagens Expedia.

Na Alemanha a nudez pública e urbana  e desvinculada de qualquer conotação sexual”, resume o francês Emmanuel Jaurand.

E em um país onde homens e mulheres no inverno gostam de ir nu suar nas saunas naturista a cultura naturista está enraizada na moral e faz parte do estilo de vida dos alemães. Como o pão preto e salsicha à noite.

Veja matéria original no link http://migre.me/koWAz

Actualité politique, internationale, société par le Nouvel Observateur, infos du jour

Tradução Equipe OS NATURISTAS

Ficar bem informado é vital  http://www.osnaturistas.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s