SAPPHO DE LESBOS

De 20 de abril a 29 de junho

1

 

Com direção de Patricia Aguille. As atrizes Naomy Schölling,Raissa Peniche,Helena Magon e mais  10 atrizes encenam os últimos dias de vida de Sappho de Lesbos e o romance com sua aluna Atthis. Com poesias musicadas e danças o espetáculo leva o público a um ambiente onírico e sensorial inundado de erotismo

É tempo das Tesmofórias. O ambiente é insólito. Oferecem-se grãos as deusas. As vozes transpiram poesia. Ouve se falar de amor. A percussão acelera os movimentos. Tudo é feminino. Nas Tesmofórias as mulheres ousavam aventurar-se pelas profundas fendas da terra, habitadas por divindades ctónicas. Nesses rituais orgiáticos celebravam-se sexualidade e fertilidade.
As Tesmofórias eram exclusivamente femininas e celebravam os antigos ritos menstruais e para relembrar o sagrado mistério da semente da terra e de seus próprios corpos.

Esta é a Grécia que evocamos em Sappho de Lesbos: uma Grécia arcaica e irracional que foge aos clichês das flautas e vestes brancas. No século VI a. C. quando viveu Sappho, a cultura da ilha de Lesbos era primitiva, tribal e sombria (podemos imaginá-la muito mais parecida a Ásia neste período ou ao norte da África), por isso a percussão e música lírica contrapõe-se para ambientar essa montagem erótica, onírica e ritualística da mítica Sappho de Lesbos, a maior personalidade feminina da antiguidade clássica e a primeira grande poetisa.

Em Lesbos, Sappho dirigia uma escola para jovens gregas da aristocracia. Nesse círculo feminino  iniciava-as nas artes da poesia, música, dança e amor. Em toda região da Lídia não havia escola melhor. As mulheres eram ativas, independentes e aptas a formar as novas gerações do Peloponeso. Logo a mulher, que, na Grécia era tida como cidadã de segunda classe – vale lembrar que isso era distinto no círculo de Sappho e suas rivais também poetisas e contemporâneas.

Andrômeda dirigia uma escola rival e é para seus braços que vai Atthis, o grande amor de Sappho e grande inspiradora de sua obra e que deixa a heroína sofrendo amargamente. Atthis era sua aluna mais amada e sua despedida é recriada em cena. Atthis hesita, pois ainda ama a mestra, mas sua ambição faz com que deseje superá-la.

A juventude e beleza afastam-se de Sappho que se sente traída pela deusa a quem oferecera tantos cânticos e danças: Afrodite. Sappho não sabe que caminho seguir, até  que uma sábia sacerdotisa invoca Perséfone que poderá salvá-la, levando-a para além dos quatro elementos terrestres, para a Eternidade. Nessa Lesbos reinventada , as vozes das mulheres  multiplicam-se para dar forma ao desespero e fragilidade que se apoderam de Sappho.

O texto é composto dos fragmentos da obra de Sappho encontrados em papiros que envolviam múmias de crocodilos em Elefantina no Egito no sec XIX. Os cânticos de Sappho na montagem da Chevaux-Légers foram musicados,
pela cantora lírica e atriz Naomy Schölling.

A dança também é um importante elemento nessa montagem, afinal a escola de Sappho inspirou a escola da própria Isadora Duncan. Não poderíamos esquecer desse elemento tão importante; a poesia de Sappho também é dançada com leveza pelas atrizes que dançam com suavidade a coreografia do bailarino Davi Tostes.

A peça transcorre-se entre a Terra, o Hades e o Olimpo. A deusa Perséfone habita o Hades e a Terra, a deusa Afrodite, o Olimpo e a Terra. Afinal o Hades é sombrio e profundo. O público tem a chance de conhecê-lo dividindo seu espaço com as divindades das fendas da terra.

No Olimpo a visão do espetáculo é perfeita, tudo está em equilíbrio, toma-se Hydromel. É a morada de Zeus. Na Terra o público senta-se onde normalmente se senta no teatro, afinal estamos na terra com os mortais.Quartas-feiras, às 21h.
De 20 de abril a 29 de junho.
No Espaço de Satyros 2 – Praça Roosevelt, 134.
Tel 3258- 6345.

Equipe OS NATURISTAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s