Dona Flor e seus Dois Maridos

Em janeiro, o canal Viva reexibe mais uma minissérie de sucesso

1

 

 “Dona Flor e seus Dois Maridos”. Exibida originalmente de 31 de março a 1 de maio de 1998, totalizando 19 capítulos. A trama foi baseada na obra original de Jorge Amado, escrita por Dias Gomes, Ferreira Gullar e Marcílio Moraes, com direção de Mauro Mendonça Filho. Tendo como trio de protagonistas os atores Giulia Gam, Edson Celulari e Marco Nanini.

Florípedes, conhecida como Dona Flor (Giulia Gam), é professora de culinária da escola Sabor & Arte, que fica víuva de seu marido Vadinho (Eson Celulari). Ele, um malandro que, morre em pleno domingo de carnaval. De luto fechado, recorda os altos e baixos desse relacionamento. Mas, como ainda é jovem e bonita, desperta a atenção do corretíssimo farmacêutico Teodoro (Marco Nanini), com quem se casa. As diferenças entre os maridos são várias: se com Vadinho tudo era uma louca, com Teodoro o sexo é regular e bem comportado; se com Vadinho o que sentia era emoção e insegurança, com Teodoro a solidez traz uma ponta melancólica de tédio. Até que o fantasma de Vadinho resolve aparecer na cama de Dona Flor e de Teodoro.

O elenco ainda conta com Francisco Cuoco, Lilia Cabral, Dira Paes, Ernani Moraes, Bruno Garcia, Otávio Muller, Solange Couto entre outros, a partir do 18 de janeiro na faixa de minisséries às 23h45.

 

Equipe OS NATURISTAS

Um BLEND para você ficar bem informado em breve aqui.

Al Natural

Uma história de comédia de erros, ambientada em uma pousada nudista, serve como desculpa para reflexionar sobre a relação do ser humano com seu corpo sem roupas. 
aln6
 A companhia colombiana Canyon Teatro está chamando a atenção do público para uma peça onde todos os atores estão nús em cena. No teatro isso não é nenhuma novidade, mas para alguns esse comportamento é, de fato, fora dos padrões. Ja assisti peças com nú, e sinceramente o fato de ver um ser humano sem roupa não tira minha atenção para o que se desenvolve no palco.

al natrual

al natrual

al natrual

aln5

Enfim, a peça se chama “Al Natural“, e conta a história de Ali e Renato, irmãos que não se veem desde a infância. Seu pai, quando morreu, deixou um casarão situado na idílica Praia Cristal.Renato, o idealista e romântico, deseja transformá-la em um campo de nudismo. Ali, materialista e ambicioso, deseja criar um resort.

Para atingir seu objetivo, se infiltra na mansão que Renato converteu em uma pousada para nudistas, sabotando e forçando-o a abandonar a idéia. Obviamente, ele é forçado a entrar na pousada pelado.
Redação Equipe OS NATURISTAS
um BLEND para te deixar bem informado em breve aqui.

Encontre a Liberdade

Nudez social

1

 

Pra quem procura a Liberdade deixo uma dica, que pode ser um pedido ou um chamado, que pode ser atendido ou recusado, mas não pode deixar de ser feito!

Eperimente o Naturismo! A nudez social faz o ser humano ser, realmente, humano. Se você se arriscar, pelo menos essa vez na vida, entenderá o que eu quero dizer.

Você não tem nada a perder!

Equipe OS NATURISTAS

Um BLEND para você ficar bem informado em breve aqui.

Bacantes Dionisíacas em Viagem

Em uma realização inédita em sua história de 52 anos, o Teatro Oficina Uzyna Uzona realiza o sonho de percorrer o Brasil com 4 espetáculos do repertório e oficinas de troca.
bd1
Num olhar mais aprofundado, Dionisíacas em viagem, mostra que vai além de uma turnê teatral, o grupo sai de São Paulo para poder então voltar mais imponderado de seu Brasil, e reúne em si a bandeira com o conjunto de tudo o que a Cia. e seu incansável mentor Zé Celso Martinez Corrêa buscam em sua batalha que já ultrapassa meio século, e culmina na criação do complexo Anhangabaú da Felicidade, onde existirão o Teatro de Estádio, a Universidade Antropófaga Brazyleira e a Oficina de Florestas.

 

Veja as fotos do espetáculo

bd2

bd3

bd4

bd5

bd6

bd7

bd8

bd9

bd10

Veja outra matéria sobre Bacantes Dionisiacas clicando aqui.

Equipe OS NATURISTAS

Um BLEND para você ficar bem informado em breve aqui.

 

Pier Paolo Pasolini

Pasolini foi o intelectual mais controverso da Itália

1

 

Em 1949, na Bolonha, foi expulso do sistema educativo por sua condição de homossexual e também excluído do Partido Comunista. Mais tarde, trabalhou como jornalista, escritor e argumentista (para Fellini, entre outros) em Roma. Suas publicações e filmes, sobretudo a partir de 1961, tiveram grande influência na esquerda italiana e exerceram grande atração no público.

Nos romances Vadios (1955) e Uma Vida Violenta (1959), o tema central é o indivíduo que leva a vida à margem da sociedade. Aos romances seguiram-se os primeiros filmes, Accattone (1961) e Mamma Roma (1962), ainda claramente influenciados pelo neo-realismo. Seus filmes posteriores revelaram toda a sua sensibilidade e delicadeza; alguns deles abordaram também temas clássicos e antigos (Medéia, em 1969, com Maria Callas), todos com muita nudez.

Seu último e mais provocador filme foi Saló ou Os 120 dias de Sodoma (1975). Nele, Pasolini misturou ostensivamente a República fascista de Salò com um modelo de romance do marquês de Sade. O resultado é um arrebatador conjunto de imagens. O diretor filmou ainda Decameron (1970), Contos de Canterbury (1973), que recebeu o Urso de Ouro do Festival de Berlim, e As Mil e Uma Noites (1974). Foi assassinado numa praia perto de Roma.

Equipe OS NATURISTAS

Um BLEND para você ficar bem informado em breve aqui.